Rádio Icó News

domingo, 13 de fevereiro de 2022

JUIZ MANDA SOLTAR QUATRO ACUSADOS DE ASSASSINAR EMPRESÁRIO JANES CASTRO


O juiz Georges Cobiniano Sousa de Melo, da 1ª Vara Criminal da Comarca de Parnaíba, revogou na última sexta-feira (11) a prisão preventiva de quatro réus acusados de participação no assassinato do empresário Janes Cavalcante Castro, morto a tiros, no dia 18 de setembro de 2020, em Parnaíba.

O magistrado atendeu parecer ministerial e determinou a soltura de Ivone dos Santos Silva, Arnoud de Paiva Leal, Wandyson Antunes Barros e Elida Raysa Machado de Albuquerque Soares, concedendo liberdade provisória, sob as condições de manterem seus endereços atualizados e de comparecem aos atos processuais para os quais forem intimados.

Segundo o Ministério Público, a primeira ré Ivone dos Santos Silva é primária, colaborou com a instrução e possui filho menor de 12 anos de idade. Quanto a Arnoud e Wandyson, o juiz aponta que mostraram-se plausíveis os argumentos de que emprestaram os veículos sem a intenção de auxiliarem no cometimento do crime, “mas tão somente por laços de solidariedade familiar”.

Com relação à Élida, não ficou evidenciado a participação de maior importância no crime, tendo sido ameaçada dentro do sistema penitenciário, sendo recomendável, segundo a decisão, que fique em liberdade.

Ao todo, 10 pessoas respondem por organização criminosa e pela prática de homicídio por motivo torpe (desprezível), com crueldade, sem dar à vítima possibilidade de defesa. Os réus são: José Robervan de Araújo, Edson Carlos Veríssimo da Silva, Marcos Aurélio de Paiva Leal, José Hiago Ferreira da Silva, Evando Tenório Brito, Mário Roberto Bezerra Correia, Ivone dos Santos Silva, Arnoud de Paiva Leal, Wandyson Antunes Barros e Élida Raysa Machado de Albuquerque Soares.

O crime

O empresário e advogado Janes Cavalcante de Castro, dono da Imobiliária J. Castro, foi perseguido e executado a tiros dentro de um carro, no dia 18 de setembro de 2020, no bairro Frei Higino, na cidade de Parnaíba, litoral do Piauí.

De acordo com a Polícia Militar, ao ser atingido pelos disparos ainda dentro do carro que conduzia, o empresário perdeu o controle da direção e colidiu contra o muro de uma residência. Câmeras de segurança flagraram a fuga dos suspeitos.



Por Gil Sobreira (GP1)

Nenhum comentário:

Postar um comentário